Sexta, 08 Novembro 2019

Gerente da Spassu participa do 1º Cloud Girls Espírito Santo

A gerente de projetos da fábrica de software da Spassu, Mariana Ferreguette Martins, foi uma das palestrantes do 1º Cloud Girls Espírito Santo, no último dia 24 de outubro, na sede da Autoglass, em Vila Velha.

O Cloud Girls é o maior meetup de cloud e de tecnologia para mulheres do Brasil, reunindo mais de 9 mil membros em todo o país. Na edição capixaba, foram abordados temas como desafios da jornada para nuvem, transformação digital e Analytics.

Em sua palestra sobre agilidade, Mariana explicou que os métodos ágeis buscam promover o gerenciamento de projetos baseado em adaptação às mudanças. Segundo a gerente, é uma filosofia que incentiva o trabalho em equipe, a auto-organização, a comunicação frequente e o foco no cliente, sendo um assunto bem atual e uma metodologia muito usada no mercado.

“A ideia da apresentação foi sair do lugar comum. Procurei mostrar como estamos aplicando esse conceito na Spassu, falei dos mitos sobre agilidade e sobre os usos e as boas práticas do dia a dia. Além da ‘modinha’ do mercado de ser ágil, o real valor está na mudança de visão para estar junto com o cliente . Não é uma mudança fácil, mas gera ótimos resultados”, afirmou.

Mariana destacou o ineditismo do evento no Estado. “Temos muita movimentação de encontros de TI, mas achei fantástico termos um exclusivo para meninas da TI com palestras de meninas da TI. A tecnologia é um mercado predominantemente masculino, não por capacidade, mas por cultura mesmo. Nesse contexto, o Cloud Girls é uma iniciativa maravilhosa”.

“O mercado capixaba de tecnologia está crescendo muito. Ter eventos assim no nosso Estado mostra o quanto estamos realmente inseridos nesse cenário”, acrescentou Mariana.

Ela ainda elogiou o conteúdo apresentado no Cloud Girls. “A programação reuniu temas bem atuais e relevantes no contexto da tecnologia, com uma abordagem mais prática. Isso foi o diferencial”.

Saiba mais sobre o Cloud Girls

Criado em 2017, o Cloud Girls nasceu para que as mulheres se sintam à vontade para falar sobre tecnologia. O evento vem ocorrendo em vários estados do país e já há previsão para a realização de edições fora do Brasil a partir de 2020.

Os organizadores acreditam que apenas com capacitação e distribuição de conhecimento é possível construir uma sociedade mais justa. Por isso, os encontros proporcionam às participantes a possibilidade de aperfeiçoamento, recolocação e networking, além de momentos de muita diversão.

O desafio é desenvolver novos métodos para a qualificação das profissionais, a fim de que elas possam servir de agentes transformadoras.

 

highres 486152615 Médio